Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


A adopção de crianças por casais homosexuais

por TM, em 17.09.04
A pedido de um leitor do nosso blog, um grande amigo meu, que lançou a possibilidade de fazer um post sobre este tema, nem pestanejei e obviamente vou fazer-lhe a vontade. Começo por dizer que este é sem dúvida, na minha opinião, o caso mais difícil de comentar sobre o qual alguma vez escrevi... E é difícl por que está estreitamente ligado ao assunto do post anterior, onde referi a minha aceitação perante a escolha da homosexualidade, se bem que neste caso estou um pouco renitente, para não dizer muito! É óbvio que se um casal homosexual adoptar uma criança ela irá ter, no caso de os pais (ou mães) assim o entenderem, a sua escolha sexual condicionada, pois eles podem de alguma forma levar o seu filho a tomar uma escolha apoiada na dos seus pais. Os homosexuais defendem-se dizendo que támbem os filhos de pais heterosexuais são condicionados nas suas escolhas sexuais...parece que é verdade, sem dúvida, mas é claramente a digamos "forma das coisas", é aquilo a que estamaos habituados, ou seja um homem e uma mulher amarem-se e procriarem (não na ideia de terem sexo só pela procriação e apenas para manter a "espécie"...), o que vai ser posto em casa pelas opções homosexuais. É uma questão muito problemática, mas ponderando os prós e os contras, no caso de ter de responder sim ou não à permissão da adopção por casais homosexuais, a minha resposta seria com toda a certeza não! Talvez não tenha sustentado bem a minha opção, mas parece-me aquela que possui maior bom senso da parte das pessoas. Talvez a mentalidade das pessoas, e mesmo a minha, não esteja ainda preparada para tal mudança de hábitos na nossa sociedade...embora essas mudanças sejam cada vez maiores e mais facilmente identificáveis. Gostaria pois de agradecer ao meu amigo Martins por ter colocado este assunto como um possível tema a ser comentado por mim, a ele e a todos os que comentam os posts deste blog o meu muito obrigado. Continuem a deixar nos comentários possíveis temas para que continue a haver um debate acesso mas moderado e racional sobre os assuntos problemáticos da nossa sociedade. Saudações Adoptivas

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 02:19


27 Comentários

De Rui Costa a 22.09.2004 às 00:26

Epa, eu com a adopção de crianças por parte dos gays, não concordo. E mais não digo

Já agora, lanço outro tema...

E AS PUTAS???

De jolas a 21.09.2004 às 19:21

Cada é um é como é, tá bem.. mas homosexuais a adoptar crianças.. e elas não têm o direito de escolher? quem é que amamenta? que exemplo´seria este? e a continuação da raça? tá tudo doido!!! Qualquer dia com tanta manifesto pro gay, quem é heterosexual até fica mal visto... NÃO, NÃO E NÃO Á ADOÇÃO PARA HOMOS.

De Martins a 21.09.2004 às 18:59

Não comento!!!

De Tiago Anto a 17.09.2004 às 13:21

Pois é caros amigos, notarei aqui alguma contradição? Então se os nossos amigos paneleiros são pessoas perfeitamente normais, que não sofrem de nenhuma perturbação exactamente com os mesmos direitos, uma "opção" perfeitamente legítima, porque razão não podem adoptar crianças?
Para mim é simples, os homosexuais não podem adoptar crianças, porque são pessoas que têm perturbações psicológicas, como já tinha dito, praticam actos que não são naturais, e portanto serão sempre maus exemplos.Isto para além das crianças deverem ter na minha opinião um "modelo" masculino e um feminino, penso ser importante para o desenvolvimento de uma criança. E penso poder ser perturbador viver com duas pessoas do mesmo sexo.
Não há uma tolerancia assim assim, ou entendemos os homosexuais como algo perfeitamente legitimo e conssagram-se todos os direitos como o casamento e a adopção ou pelo contrário pensamos k eles têm algum tipo de perturbação e assim não faz sentido que eles se possam casar so pq "são coisas deles" e que possam adoptar crianças. Porque mesmo numa democracia a liberdade individual não está acima de tudo, e deve ser o estado a impôr, fazer respeitar, preservar e incutir os valores, e culturas de uma sociedade, tendo sempre em vista o bem-estar comum. A forma mais fácil era liberalizar para que tds ficassem satisfeitos e não houvesse contestações, a forma mais racional é preservar o bem da sociedade, que passa necessáriamente pelo bem das crianças susceptiveis de adopção.

De José a 19.01.2012 às 19:26

Eu fui criado numa instituição e, hoje em dia aos 25 anos de idade afirmo que sou homossexual (e de tenra idade sei que tive a consciência que o era).
Como pode ver, não cresci num agregado familiar com um pai e uma mãe. Este meu comportamento não foi influenciado de forma alguma por exemplos de indivíduos homossexuais. Não se pode afirmar que sou homossexual por ter crescido numa instituição e consequentemente ser mentalmente instável dado que existem casos concretos de indivíduos que se afirmam homossexuais e foram criados por casais heterossexuais. Como pode ver o ambiente em que um jovem cresce não influencia a sua orientação sexual.

De Benne a 10.01.2008 às 21:52

Boas noites achei muito interesante esse tema postado!

Eu proprio tava a fazer umas pesquisas sobre isso no google e fui parar a este blog !
Consegui alguma informação perante o tema e deixo aqui uma breve observação !

Está Ciêntificamente provado que a adoção de crianças por casais homosexuais não vai influenciar a sua escolha sexual ! eu estou de acordo com este meio de adoção desde que sejam tomadas as melhores condições para a criança viver segura de si!
É claro que isto não pode acontecer se a criança já com uma idade de menino(a), dos 6 para cima! porque não vai saber lidar com a situação, mas se for desde bebé as coisas podem correr na normalidade ! Os pais ou mães devem ser responsaveis pelo crescimento da criança e nunca impigir a homosexualidade da mesma !
Este é um tema muito delicado mas como a Homosexualidade é um tabu na sociedade, ainda haverá pano para mangas para se debater.

Termino dizendo mais uma vez que está muito bom o post!
Obrigado pela informação
Benne

De maxraider a 02.03.2008 às 21:23

Olá, sou o Ângelo, tenho 17 anos, não costumo participar em foruns, mas acho que plo andar das coisas vou tomar uma parte mais participativa nisto tudo. Bem, a minha opinião é que a adopção de crianças por parte de homosexuais ou lésbicas deveria ser aceite. Hoje em dia, do meu ponto de vista, vivemos numa sociedade ainda minada de preconceitos, e aqui em Portugal temos ainda um espírito muito tacanho. Afinal de contas o que é que um casal “normal”, digo normal apenas para que entendam ( a união entre elementos do sexo oposto) terá para oferecer, que um casal de homossexuais ou lésbicas não tem? O problema apontado por muitas pessoas é que estes ultimos iriam influenciar a criança nas suas escolhas e orientação sexuais. Nós não podemos fazer juízos antes do tempo e não podemos ainda dizer que seja errado, na minha opinião. E depois? Se eles por acaso orientassem a criança para a homossexualidade? É assim tao errado? Se muitos de nós dizemos que não temos nada contra homossexuais, então como poderemos dizer que temos algo contra um filho educado e orientado para esse sentido?
Eu tenho desgosto de viver num mundo em que as pessoas manteem uma mente fechada e preconceituosa. Sim, porque o problema é todos nós temer-mos o desconhecido. Porque o tememos, rejeitamo-lo, e negamos a estas pessoas a opurtonidade de darem algo como o afecto e o amor a uma criança, quando pra mais existem muitas crianças em instituições á espera de uma família definitiva que lhes dê o que necessitam. Acham que uma criança vai sequer pensar no facto de ter dois pais ou duas mães? A criança pretende ser apoiada e estar segura, viver num agregado estável, e isso é algo que até num casal normal não se vê. Hoje em dia o divórcio é algo extremamente comum, e logo aqui vemos que é um risco, não so para homossexuais, mas sim para toda a comunidade. Chega de preconceitos, porque temos nós de impor regras ou proibições a terceiros? Preocupemo-nos connosco, com a nossa vida, o nosso rumo, e deixemos que os outros construam o seu, na medida que mais lhes convém e que os faça mais feliz. No fim de contas, todos nós procuramos felicidade, que felicidade teremos se a rejeitarmos a outrém?

De Código Secreto a 20.04.2008 às 05:32

Gostei muito do seu Blog..gostaria de convidar a voce e aos seus amigos a participarem de um blog que vai falar de tudo sobre todos... E preciso de varias opiniões, escolhas e gostos.
Espero a contribuição sobre seu estilo de vida...

agradeço
Código Secreto

De Maria a 09.01.2010 às 01:24

Para alguns não terem o desconforto de lidar com a questão da adopção por casais homossexuais, vão ser impedidas de ser adoptadas várias crianças que se calhar doutra forma nunca o seriam. A adopção não é só nacional, é também internacional e há milhões de crianças pelo mundo sem família.
É preciso ser-se uma pessoa muito egoísta e cruel, para condenar uma criança a viver numa instituição em vez de ser amada e respeitada por um casal de homossexuais.

A adopção por casais homossexuais é fundamental, não por causa dos casais homossexuais, mas pelo direito de qualquer criança ter uma família. O interesse da criança deve sempre prevalecer e é SEMPRE do interesse da criança não permanecer numa instituição ou em outro sítio ainda pior e ser amada por uma família.

Não percebo como as pessoas podem ser tão cruéis e egoístas que neguem às crianças o direito de ser adoptadas por qualquer casal que reúna condições para as amar. Parem de pensar apenas nos vossos umbigos!
Não há falta de crianças para adoptar, o que há é falta de casais para o fazer! Acho pessoas as pessoas que são contra a adopção de casais homossexuais monstruosamente egoístas!

De João Sousa a 09.01.2010 às 18:15

pessoalmente, sou contra a adopção de crianças por parte de casais homosexuais, uma vez que no meu entender, isso poderá levar a criança adoptada a escolher um caminho homosexual independentemente de os pais a influenciarem para tal ou não, como toda a gente sabe, uma criança tem nos pais um exemplo a seguir!! a outra razão que me leva a discordar é a discriminação que essa mesma criança deverá sofrer, uma vez que na sociedade actual tal acontecimento não seria bem aceite de maneira alguma

De Andre a 10.01.2010 às 20:21

moss, voces tao todos doidos!! nao tem a ver com ser preconceituoso ou nao. adopçao poe parte de homo ta fora de questao! Epah é assim, nao ponho em causa que existam casais gays com condiçoes economicas e afectivas melhores que alguns casais hetero. a questao é a seguinte: o crescimento da criança. imaginem o que diriam na escola se se soubesse que A ou B é filho de um casal homo. Para alem de que uma criança precisa sempre de um modelo masculino ou feminino, e nao me venham com estudos cientificos pq normalmente a escolha sexual do jovem vem dos pais. Que se faça assim: se um casal homo quiser ter filhos, que os façam, usando mulheres que dao a barriga (homens), tendo relaçao sexuais com homens (mulheres), nao privando a criança de ter um pai ou uma mae. A natureza criou um homem e uma mulher, e é o homem e a mulher que procriam, educam e fazem parte da vida de um ser humano.

De Pedro Azevedo a 22.06.2010 às 14:46

Tem toda a razão! E as pessoas de cor também n devem adoptar, porque os filhos vão sofrer disiminação na escola. Assim criamos só familias brancas, de classe média (porque os pobres tb sao vitimas de "bulling").
Pense lá bem... uma criança por ser gorda, usar oculos, estudar demais, ter pais de cor, n ter condições ecnómicas, até ser tímida é gozada. E gozada por essas crianças filhas de casais brancos, heteros e de classe média! E voce acha isso tdo mt bem e até se deve evitar k aparecam criancas adoptadas por homosexsuais, porque iam irritar tais personagens! Aprenda uma coisa: disiminação não é uma coisa que ninguém goste. Ms a solução não está em evitar as situações! Está em educar os outros meninos e comer com mao de ferro se necessário for todo o tipo de descriminação, seja sexual, economica, racial, de nacionalidade, bofisico, etc!! A escola é tambem um educador de atitudes!! Não um prepetuador de erros e discriminações!

De francisco a 12.01.2011 às 22:35

a responder ao exmo pedro azevedo.
Eu nao sou contra actividades homosexuais, desde que nao infuenciem a comunidade hetero. Nao me parece que va gostar se nos formos agora tentar convencer quem nao e, a ser heterosexual. Inserir uma criança num meio, ira implicar que essa, seja sujeita aos mesmos ideais que habitam nesse meio. Uma criança nao tem consciencia formada, e quase inevitavel que ela ira crescer influenciada pelos pais.
No entanto, por outro lado, se lhes for oferecida uma estadia com melhores condiçoes, e a criança tiver uma consciencia minimamente formada, o suficiente para saber o que quer, cedo o meu voto.

De Elisabete Gonçalves a 12.01.2010 às 14:59

Eu sou completamente a favor da adopçao por parte de casais homossexuais, pois apesar de todas as descriminações que ainda existem relativamente a este tema e de grande maioria das pessoas defenderm que uma adopçao por casais homossexuais implicaria diversos problemas para a criança,eu sou obrigada a discordar c todas essas opinioes.

Ora vejamos, será melhor para uma criança viver anos a fio numa instituiçao em que é apenas mais uma, ou será mais benéfico ela ser criada por duas pessoas, que a unica particularidade que têm é ser do mesmo sexo, que lhe poderao dar toda atençao e amor do mundo? em que ele se sentirá amada e que realmente faz parte de uma familia !

Mais, se pensarmos bem um casal homossexual, em que ambos sao do sexo feminino, poderá ter uma criança sem que nada se possa fazer para impedir, basta um dos elementos se submeter a uma inseminaçao artificial ou mesmo pedir "um favor" a qualquer amigo para gerar uma criança, e essa mesma criança será criada por duas mulheres e aí nada se pode fazer. entao porquê descriminar um casal homossexual em que ambos sao homens????

E por ultimo, uma informaçao juridica , no artigo 1979º do Código Civil pode ler-se expressamente que qualquer pessoa com mais de 30 anos pode adoptar, ou seja, um homossexual (homem) pode adoptar uma criança apenas se apontando a si como adoptante e essa criança virá a ser criada por dois homens na mesma.

Portanto, afinal o que se tenta impedir com a proibiçao da adopçao por casais homossexuais é apenas uma farsa e burocracias legais, em nao se querer ver previsto na nossa lei uma norma que o permita, mas quem realmente o quiser fazer tem tdas as possibilidades para isso.

E na minha opiniao essa criança nao será menos feliz que qualquer outra criada por um casal de heterossexuais, pois nao é a orientaçao sexual de cada um que quantifica o amor que cada um de nós tem para dar.

De TDias a 10.02.2010 às 22:04

Elisabete Gonçalves,
Acabo de deixar o meu comentário neste blog e logo de seguida deparo-me com o seu acerca de um tema tão sensível como este. Devo dizer-lhe que fiquei feliz por haver alguém que partilha da fundamentação da minha opinião. Significa que de idealista também tenho a minha dose de Razão.

Cultive esse espírito tolerante,
somos uma só especie,humanos!

Cumprimetos,
TDias

De francisco vieira a 12.01.2011 às 22:46

adorei, acabei de mudar de opiniao. Em minutos, mudei a minha opiniao.

Comentar Post


Pág. 1/2



"What they did to me... What I am... Can't be undone!"


calendário

Setembro 2004

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930