Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Apenas mais um dia (a)normal...

por TM, em 11.07.05
Quando o dia começou
Nada o fazia prever
Estava tudo tão bem
Algo de muito mau ia acontecer

Tinha um feeling estranho
E indiscretamente consegui descobrir
Escondias algo terrível
Custou-me tanto a digerir

Fiquei preplexo
Sem saber o que fazer
Mas tinha cenas combinadas
Tive que me por a mexer

Durante a longa viagem
Só uma coisa tinha no pensamento
Qualquer coisa que fizesse
Ia causar muito sofrimento

O almoço passou
E o tempo também
A decisão não fluía
Tinha que desiludir alguém

O sofrimento aumentava
E ninguém sabia
Quando cheguei a casa
Quase explodia

Fui ver a bola na T.V.
Para ver se desanuviava
Mas nem o meu Benfica me acalmava

O jantar terminou
E quando já nada o fazia prever
Uma declaração tua
Deitou tudo a perder

Um misto de sentimentos
Deixou-me de tal forma nervoso
Que um simples erro teu
Fez terminar mal o nosso tempo ocioso

De repente o templo ruíu
A rainha tinha sido desmascarada
O rei ficou sem trono
O príncipe ficou sem nada

E com uma frieza alemã
Indiquei-te o caminho da porta
Para mim nada importava
Foi como se estivesses "morta"

A raiva que sentia
Dava-me a certeza da razão
Agora faltava-te coragem
Para pedir perdão

Chamaste-me retrógrada
Rancuroso e preconceituoso
Coisas que nunca fui nem serei
Mas não me peças para ser amoroso

Acabei por sentir que tinha agido mal
Coisa que sei que não fiz
Mas a tensão era tal
Que quem sofria era o mais petiz

Mas a força surgiu
E tornou-me mais forte
Toda esta história deixou-me
Entregue à própria sorte

Fui ombro amigo
E crítico agastado
Tudo o que fizeste
Deixou-me completamente devastado

O mal que me fizeste
Nunca mais esqueci
Nunca mais fui capaz
De esquecer o que li

E mesmo acreditanto que era mentira
E que tudo não passava de uma fraqueza
Só eu sei o que sofri
E quanto custou sentar-me contigo à mesa

O coração mole que tenho
Acabou por perdoar
Mas nunca vou esquecer
O quanto me fizeste chorar

O pior dia da minha vida
Fica assim relatado
Tudo aquilo que passei
E que gostaria de não ter passado

Mas com isto tornei-me mais forte
E demonstrei mais uma vez quem sou
Porque na hora da decisão
Foi o T-Max quem falou

Assumi o risco e decidi
Falei sem temer
Pus a minha raiva cá fora
Adorei ver-te tremer

Esta historia termina assim
Apesar de nunca a esquecer
Para mim foi uma lição
Que a vida me deu para aprender

Mas lições destas eu despenço
E não quero mais
Desejo as maiores felicidades
Aos meus leitores incondicionais

Saudações Poéticas

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 01:55


2 Comentários

De Nielsen Dry a 11.07.2005 às 22:51

Bem parece q lhe tomaste o gosto... qnt ao resto prefiro n fazer kkl tipo de comentario...

Abracing

De Anónimo a 18.06.2009 às 16:54

pois é meu gayzinho...tempos dificeis, em k tu passa-te por mta coisa sozinho...mas agr n te preocupes pk tens com quem partilhar esses sentimentos e essas desilusoes que as pessoas k mais amamos insistem em dar-nos...
sabes k tou ctg sempre e para tudo...****

Comentar Post



"What they did to me... What I am... Can't be undone!"


calendário

Julho 2005

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31