Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Quanto?

por TM, em 22.01.13

O inverno tem o especial condão de nos tornar mais melancólicos e mais predispostos a recordações. Talvez pelo contributo do frio ou pelo vento que empurra esses sentimentos do passado para o presente e que os parece prender também no nosso futuro. Momentos, pessoas, recordações de um tempo que passou mas que parece congelado na mente e na memória, sempre presente e com possibilidades de assim continuar amanhã, depois de amanhã, no mês que vem, ano de vem...

Normalmente, estes ataques de memória têm como pressuposto principal a saudade e uma visão futura do que poderia ter sido ou ainda poderá ser. Como se fosse hoje que as legendas não funcionavam ou que uma música cantada ao ouvido valeu mais do que mil palavras. Tudo isto leva-nos a pensar o quanto podemos esperar por alguém, por um sinal que seja. Um dia, uma semana, um mês, um ano... uma vida inteira? Quanto de nós fica preso nesse passado, esperando algo no presente que venha preparar e modificar o futuro que se adivinha. Esperar ou agir. E arriscar um dia um pensamento idêntico ao tido pelo filho da personagem de Denzel Washington no seu último filme "Flight", onde explica que está a realizar um trabalho sobre ele, intitulado por: "The most wonderful person i never know!".

 

Quanto? Quanto de tudo isto se perde, se ganha ou se desperdiça...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 14:12


"What they did to me... What I am... Can't be undone!"


calendário

Janeiro 2013

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031