Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


INP

por TM, em 17.12.05
Foi na passada Quarta-Feira que voltei a ter conhecimento de novos problemas no INP. Desta feita, era o jornal Diário Económico que dava conta de problemas a afectarem este estabelecimento de ensino, como redução de pagamento de meses de trabalho, entre outros, aos seus docentes. Estes problemas afectam obviamente os alunos. Não há volta a dar. A problemática que volta a surgir é a mesma de sempre - a Associação de Estudantes devia ou não dar "um murro na mesa"? Vou ser sincero, provavelemnte devia, mas falando por mim, Presidente da Direcção, não sou um revolucionário e acho que à formas de fazer as coisas e formas ponderadas de actuar. Atirar qualquer problema para a esfera de acção da Associação é tão somente retirar a responsabilidade que cada um de nós terá. Não vou nunca fugir às minhas responsabilidades, saiba também cada um não fugir às suas.
Ponho a mão na minha própria consciência e digo sem temores que devia fazer mais pela Associação. Mas acho que é facilmente preceptível que não é fácil fazer mais do que aquilo que se faz, com as condições que se tem, e com todo um cansaço que vai crescendo.
Aqueles que não percebem que o INP vai bater no fundo são apenas visionários e iluminados fantasistas. Interessa é aceitar a queda e ajudar a levantar esta Instituição, para que não fique para sempre no abismo em que parece destinada a cair.
Aqueles que falam como donos da verdade fazem lembrar um qualquer dirigente desportivo. Antes de ser Presidente compra todos os craques do mercado e promete uma reabilitação financeira e títulos. Quando vence pede tempo...Também eu peço tempo mas nunca prometi comprar guerras só porque alguns alunos o acham o mais correcto.
Por todos estes acontecimentos e por considerar que não consigo dar aquilo que a Associação precisa, ou pelo menos aquilo que alguns alunos (bem ou mal) pedem, já há muito tomei a decisão de cessar funções no final deste mandato. Não saiu nem magoado, nem triste, saiu de cabeça erguida, orgulhoso e triunfante, por ficar para sempre ligada a história desta Instituição da qual me orgulho de fazer parte, o INP! Talvez uma pessoa mais revoltada e agressiva deixa-se todos mais contentes, comprando guerras e tumultos com tudo e todos. Mas sou umas pessoa de diálogo, de compreensão, e por isso não contem comigo para tais coisas.
Termino com uma frase do professor Rasquilha, que estava ao pé de mim quando tive contacto com a notícia do Diário Económico (após alguém perguntar o que podiamos fazer, para além de espalhar a notícia) - "Nada...!"

PS: Endosso daqui todo o apoio aos professores que bem o merecem. O resto é conversa, pois são eles que verdadeiramente sentem a crise e são obrigados a tentar ultrapassá-la! Obrigado a todos pela vossa luta incansável...por todos nós, alunos do INP.

Saudações Universitárias

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 16:48


4 Comentários

De Nielsen Dry a 21.12.2005 às 21:05

apenas keria aki deixar claro k à pouco "deixei cair uma lágrima", popis a mha afilhada disse:
"a melhor coisa k me aconteceu este ano foi ter entrado poh INP", tenho dito

De Nielsen Dry a 19.12.2005 às 20:09

"o máximo tem-os no sitio..." LOOOL
meu caro a ti apenas digo :" SB Crew rullez"
peace out bro

De Dark Omen a 19.12.2005 às 11:16

Ainda que por vezes ou meus comentários possam ser interpretados como contrários ou ofensivos à AE da qual fazes parte, tremo só de pensar que rumo irá tomar o INP depois de pessoas como tu, que realmente se preocupam com a instituição e dão a cara para a defender, cessarem funções.
É muito fácil criticar, tenho a noção disso, e é bem provável que eu acabe por fazer pouco mais do que isso, mas gostaria de demonstrar a minha admiração por alguém que pelo menos admite aquilo que pensa e aquilo que faz.
Que a situação é grave, quem sabe dramática, penso que já se percebeu, mas acho que não é com o baixar dos braços que o INP vai subsistir. É bem possível que vocês acabem por não poder fazer nada, mas pelo menos podem apelar ao bom-senso dos restantes alunos e tornar a AE mais forte.
Vocês são os representantes dos alunos, mas a vossa força deriva do apoio que têm por trás. Talvez não seja preciso um murro na mesa, apenas a velha "máxima" da união faz a força.
Se o INP, mesmo assim, acabar por cair, pelo menos cairá de cabeça erguida pelo esforço conjunto dos seus alunos.

Saudações Bloggisticas

De Martins a 18.12.2005 às 21:06

Pede-se algum respeito por aqueles q ainda fazem alguma coisa pelo inp.Um abraço para a AE e procurem fazer o melhor trabalho q vos é possivel.

Comentar Post



"What they did to me... What I am... Can't be undone!"


calendário

Dezembro 2005

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031